Autoconhecimento

Psicóloga Márcia Vital aponta caminhos para o autoconhecimento

Nunca se ouviu falar tanto em autoconhecimento não é mesmo? Buscá-lo então, era quase tabu. A verdade é que o processo pode não ser fácil (e, de fato, não é), pode ser cheio de percalços, dores, sombras, mas, a recompensa ao longo da jornada de ver a sua própria transformação não tem preço. É libertador. E melhor, um caminho (lindo) sem volta!

Sua realização pessoal, seu novo olhar sobre si mesmo, também muda o seu olhar sobre o outro, sobre a vida. Você começa a ter empatia, deixa de se preocupar tanto com a opinião alheia, e se culpa menos, não se sabota tanto, realiza, vive, mais.

Eu mesma tenho trilhado esse caminho e a cada dia me surpreendo mais comigo mesma. É como se olhar no espelho e conseguir ver muito além do exterior, é ser capaz de enxergar as dores e as delícias de ser quem você é. Perceber o quanto seu passado molda o presente, e que, por mais que você consiga jogar algumas coisas pra debaixo do tapete ou engavetá-las em algum lugar obscuro da sua memória, cedo ou tarde vem à tona, pois faz parte de você, temperou a sua essência. É preciso muita coragem, meus amores. Às vezes dá vontade de recuar porque parece mais “fácil” viver “dentro da caixinha”, mas a verdade é que uma vez que se mergulha nesse mar de ser quem você é não dá pra voltar atrás. É como aquela lagarta passando pelo processo doloroso, difícil e libertador que é sair do casulo como uma livre e poderosa borboleta!

Graças a Deus, existem muitas pessoas que podem contribuir com esse processo, como a minha psicóloga (maravilhosa, iluminada, inspiradora, etc, etc, etc) Márcia Vital. Em nossa conversa ela apontou caminhos para quem quer iniciar essa jornada. Vejam só!

Camaçari Mulher: Márcia, porque o autoconhecimento é tão importante?

Márcia Vital: O Autoconhecimento é importante para o indivíduo saber o que faz, por que faz e pra quem faz. Às vezes somos guiados por crenças e valores adquiridos ou injetados, e não construídos pela nossa própria experiência. O autoconhecimento nos dá oportunidade de olhar para nós como somos, reconhecer nossos limites e acolher nossas fraquezas com compaixão e respeito. Isso nos possibilita fazer as escolhas que verdadeiramente queremos, sem culpa e sem medo.

C M: Quais dicas você dá para quem quer começar?

Márcia: A dica é tentar responder à seguinte pergunta: Quem sou eu afinal? E quais as evidências de que sou o que acho que sou?

Questionar-se é o primeiro passo. As respostas podem chegar por vários caminhos: livros, meditação, psicoterapia; cada um busca de acordo com sua crença, com sua essência, com seu ritmo. Quando a caminhada se inicia, o caminho se constrói involuntariamente.

C M: Existe um fim nesse processo?

Márcia: O Autoconhecimento é uma prática constante, pois a existência é inconstante. Você nunca é o mesmo e nunca passa pelas mesmas situações todos os dias, e cada nova experiência é um convite para compreender suas ações, pensamentos e sentimentos.

C M: Quais as maiores recompensas?

Márcia: A autoconfiança e a autoestima são resultados positivos do autoconhecimento. Poder saber como agir de acordo com sua própria essência, nas mais diversas situações, nos tira de uma posição de vulnerabilidade diante das situações cotidianas, o que nos torna fortes e assertivos. Não é garantia de felicidade plena, mas existe uma grande satisfação em perceber que estamos a serviço daquilo que verdadeiramente somos e não do que esperavam de nós.

Você também pode gostar

Common phrases by theidioms.com